Blog

Melhor ONG de Geração de Renda diz que Prêmio abre portas

Artemisia é destaque entre as 100 pelo terceiro ano consecutivo. Organização criou um fundo emergencial durante a pandemia

A Artemísia|Negócios de Impacto Social trabalha para reduzir as desigualdades sociais, identificando e potencializando uma nova geração de empreendedores(as) e negócios de impacto social que sejam referência na construção de um Brasil mais ético e justo. Ser destaque no Melhores ONGs já faz parte da programação anual da organização, que figura na lista das 100 melhores por três edições consecutivas. Em 2020, a ONG foi a melhor na categoria Geração de Renda, título que espera repetir na edição 2021.

Quer saber um pouco mais sobre o trabalho deles e a repercussão do Prêmio por lá? A diretora de Finanças e Operações da Artemisia, Flávia Coelho, é a entrevistada de hoje.

Como foi a repercussão de ganhar o prêmio? O Prêmio Melhores ONGs é uma chancela muito positiva. Ficamos honrados de fazer parte da lista das 100 melhores, ao lado de tantas organizações que admiramos. Esse reconhecimento pelas boas práticas de governança, transparência, comunicação e financiamento fortalece valores institucionais importantes, além de apoiar a abertura de portas com parceiros, investidores, voluntários e outros públicos de interesse. Ou seja, todos os anos em que fomos reconhecidos – estamos no terceiro consecutivo – a repercussão sempre foi muito positiva.

Como comemoraram internamente? Toda a equipe ficou muito feliz, porque é um reconhecimento da seriedade e qualidade do trabalho que buscamos fazer na Artemisia. No final de 2020, realizamos um happy hour – totalmente online – e celebramos essa conquista com todos os colaboradores.

A premiação ajudou a captar recursos, voluntários, parcerias, reconhecimento da comunidade? Sim. A premiação fortalece nossa reputação frente aos públicos de interesse da Artemisia. Ao divulgarmos a conquista em nossos canais online (site, redes sociais, etc), em propostas para parceiros e em nossa apresentação institucional, estamos reforçando a nossa integridade e passamos confiança no momento de atrair talentos, fechar parcerias, conquistar espaços na mídia, etc.

Quais são os planos para 2021? Vão se inscrever outra vez? Com certeza! Inclusive, já enviamos nossa inscrição da primeira etapa e estamos muito animados e ansiosos para, se tudo der certo, celebrarmos mais uma conquista!

Como a pandemia tem afetado o trabalho de vocês? Acompanhamos o agravamento de diversos problemas sociais que afetaram (e seguem afetando) a vida das pessoas nos mais diversos âmbitos, principalmente as que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica – exatamente o público foco que buscamos impactar com nosso trabalho. Por isso, se tornou ainda mais necessário apoiar negócios de impacto – que buscam amenizar os problemas desse público e os apoiam no enfrentamento da crise para que possam continuar gerando impacto positivo na vida dessas pessoas.

Frente ao contexto imposto, realizamos adaptações e focamos no que se mostrou essencial para a continuidade dos negócios de impacto social. Lançamos metodologias de apoio a empreendedores e empreendedoras no ambiente 100% digital e criamos novas iniciativas para dar suporte aos negócios afetados pela crise.

A nossa principal iniciativa pensando nessa reflexão foi o Fundo Emergencial Volta Por Cima. Com a Articuladora de Negócios de Impacto da Periferia (ANIP) – formada por Artemísia, A Banca e FGVcenn –, ao lado do Banco Pérola, estamos apoiando empreendedores afetados pela crise do coronavírus que lideram negócios de impacto atuantes nas periferias (ou que beneficiem públicos vulneráveis), por meio da concessão de empréstimos a juro zero. Nossa proposta é oferecer recursos financeiros de forma simples e rápida para que esses empreendedores possam seguir suas jornadas. Os selecionados para o Volta por Cima também estão recebendo acompanhamento e conteúdos como forma de apoio complementar a seus negócios.

Qual é o maior desafio de gestão que vocês têm hoje? Acredito que é o mesmo desafio de sempre: garantir os nossos melhores esforços para atingir o impacto que sonhamos, mantendo uma gestão com boas práticas, transparente, que apoie e impulsione cada vez mais nosso trabalho.

E o maior orgulho? Ao longo dos nossos 15 anos de trajetória, temos muito orgulho de todo aprendizado, impacto e transformação realizada por meio do nosso trabalho. Atualmente, temos mais de 560 negócios de impacto apoiados em nosso portfólio, mais de 30 ciclos de aceleração realizados, mais de R$ 126 milhões em investimentos articulados para os negócios, mais de 490 mentores engajados em nossa rede e outros tantos indicadores que nos orgulhamos. Sabemos que temos ainda muitos aprendizados pela frente e que o caminho é longo, mas seguimos focados em nosso sonho de apoiar a construção de um País no qual 100% dos brasileiros e brasileiras possam viver com dignidade e poder de escolha.

Tem uma história de voluntariado ou ação que vale a pena contar? Uma ação de 2020 que nos orgulha foi a criação do fundo emergencial Volta Por Cima, que comentei anteriormente. Logo no início da pandemia, nos deparamos com o seguinte dado: as mais de 13 milhões de pessoas que vivem nas periferias em todo o Brasil seriam as principais vítimas da crise sanitária e econômica imposta pelo coronavírus. Nesse cenário, apoiar empreendedores e empreendedoras de impacto que atuam nas regiões de maior vulnerabilidade e trabalham para amenizar os problemas sociais se tornou ainda mais urgente.

Guiados pela missão de fortalecer o empreendedorismo de impacto, a Articuladora de Negócios de Impacto da Periferia (ANIP), composta pela Artemisia, A Banca e FGVcenn, se uniu ao Banco Pérola para criar o fundo Volta Por Cima. A iniciativa foi uma resposta direta ao desafio urgente de empreendedores que precisam manter seus negócios, garantindo emprego e renda. O foco foi apoiar negócios de impacto atuantes nas periferias, ou que beneficiem públicos vulneráveis, por meio da concessão de empréstimos a juro zero. Nossa proposta foi oferecer recurso financeiro de forma simples e rápida para que esses empreendedores possam seguir suas jornadas. Os selecionados para o fundo também estão recebendo acompanhamento e conteúdos como forma de apoio complementar a seus negócios.

Foto: Artemisia/Divulgação

Veja também: